Curió

 

Nome Popular: Curió

Nome Científico: Oryzoborus angolensis

Peso: 15g

Tamanho: 13 cm

Expectativa Vida: Aproximadamente 20 anos

Alimentação: Alimentam-se basicamente de alguns insetos, várias sementes com exclusividade na semente do capim navalha. Em cativeiro alimentam-se basicamente de frutas, verduras, ração peletizada e sementes. Aceitam bem tenébrios.

Reprodução: Reproduz entre a primavera e verão onde ocorre de 2 a 3 posturas por temporada, onde a fêmea bota até 3 ovos. Após 12 dias de incubação, os filhotes nascem e aos 14 dias de vida já estão aptos a serem separados da mãe. Atingem a maturidade sexual após aproximadamente 1 ano de vida.

Distribuição Geográfica: Ocorre do México à Bolívia, Paraguai e Argentina e todas as regiões do Brasil.

Descrição: O macho é inconfundível, sendo totalmente negro com o ventre castanho e o encontro e lado inferior das asas branco. Bico, tanto no macho como na fêmea e imaturo, negro, de cúlmen reto e de tamanho muito variável. Fêmea e jovens pardos . Sofrem com a destruição de habitat e tráfico ilegal. Devido ao seu canto, é atualmente o pássaro canoro mais cobiçado do país. São organizados torneios com até 200 curiós onde o critério classificatório dá-se por intermédio do número de pontos, sendo o vencedor o que entoou um maior número de cantos num espaço de tempo predeterminado.