Você quer começar a criar canários?


"...Os canários são originários do Arquipélago das Canárias. A maneira como o canário se propagou é muito polêmica pois enquanto uns dizem que foram contrabandeados outros afirmam que nas exportações só de machos que se faziam na época, seguiram também, por engano, algumas fêmeas..."
Fonte:
Revista FPO 2001


 

Você quer começar a criar canários?

 

Os canários são originários do Arquipélago das Canárias. A maneira como o canário se propagou é muito polêmica pois enquanto uns dizem que foram contrabandeados outros afirmam que nas exportações só de machos que se faziam na época, seguiram também, por engano, algumas fêmeas. Hoje o canário é o pássaro mais popular do mundo e a canaricultura atinge um alto grau de desenvolvimento.

 

ONDE CRIAR - Qualquer local, desde que abrigado de correntes de ar e isento de umidade. Um cuidado importante: o combate ao mosquito inimigo feroz do canário. Um picada, geralmente ao redor das unhas, provoca inflamações difíceis de serem curadas e muitas delas são fatais.

 

GAIOLAS E ACESSÓCIOS - As com estrados e comedouros externos, além de mais higiênicas, são mais funcionais e facilitam o trabalho do criador. Nas paredes deve-se usar suporte para pendura-las evitando o contato direto. Os poleiros devem ser de espessura adequada, não permitindo o tocar das unhas na parte inferior dos mesmos. Banheiras de tamanho grande e comedouros e bebedouros de plástico.

 

FORMAÇÃO DO PLANTEL - É um item de importância capital, pois de uma boa escolha dos componentes do plantel mais de 50% dos sucessos de uma criação. Adquira somente pássaros sadios e dentro do padrão de raças estabelecido pelo clube de Canaricultura. Filie-se a um deles. Peça orientação a seus diretores especule. Não se deixe iludir por preços baixos. Visite os criadores de reconhecida capacidade e idoneidade.

 

ALIMENTAÇÃO - Existe um grande número de fórmulas de farinhadas. Escolha a que lhe parecer mais simples e eficiente. Semente básica é o alpiste com 15% de aveia e 15% de colza. As verduras são: almeirão, chicória, sempre bem lavadas.

 

ACASALAMENTO - O período de cria inicia-se em junho. Acasale somente os exemplares sadios. Isso se conhece pelo comportamento do casal: o macho cantando vigorosamente e a fêmea batendo as asas ao pular de um poleiro para outro. Realizando o acasalamento e não havendo nenhuma irregularidade, dentro de mais ou menos 8 dias ela inicia a postura que varia entre 3 a 5 ovos, os quais devem ser retirados diariamente e guardados em um recipiente com sementes redondas, devendo-se virá-los todos os dias para que a gema não precipite. Coloque um ovo plástico no ninho e quando o último ovo for posto, geralmente mais azulado que os demais, volte com todos para o ninho permitindo, assim, que depois de treze dias de choco nasçam todos os filhotes no mesmo dia.

 

INCUBAÇÃO - Dura, como foi dito acima, 13 dias, sendo que no sétimo dia já podem ser observados através de um foco de luz os ovos que, se galados, apresentam uma tonalidade opaca.

 

NASCIMENTO E ALIMENTAÇÃO DOS FILHOTES - Nascidos os filhotes, deve-se retomar cuidado para que não falta alimento, principalmente farinhada com ovo e a verdura.

 

SEPARAÇÃO - Normalmente separam-se os filhotes dos pais aos trinta e cinco dias de idade.

 

ANILHAMENTO - Por volta do sétimo dia devemos anilhar os filhotes. A anilha é um anel inviolável de alumínio onde estão gravados todos os dados necessários a identificação do canário. Esses anéis devem ser adquiridos no clube que o criador se filiar.