Genética para Principiantes


"...A variedade de cores e raças que multiplicam e embelezam nossos canários, atrai, a cada dia, novos adeptos a Canaricultura..."
Fonte: PR Canários

 

 

 Genética para Principiantes

 

A variedade de cores e raças que multiplicam e embelezam nossos canários, atrai, a cada dia, novos adeptos a Canaricultura. Este efeito visual de forma, é obtido pelo controle genético que os criadores possuem e empregam ao acasalarem suas matrizes. Aliás, é exatamente este controle genético que aprimora a qualidade técnica das cores e formas, que difere a criação de canários de cor e de porte das criações dos chamados canários belgas ou salsa.O conhecimento de genética é indispensável quando se pretende alcançar posição em destaque dentro da Canaricultura.Os criadores de canários dominando está ciência, poderão melhor entender o que acontece em seus criadores e optarem, com maior êxito, na seleção de matrizes objetivando avanços na produtividade e principalmente, na elevação do padrão técnico dos pássaros.Enfocaremos aqui ciência de uma forma prática, sem nos atermos à complexidade das fórmulas genéticas e as análises mitológicas, que se fariam necessárias para maior aprofundamento no assunto.

  • DEFINIÇAO: Genética é o ramo da biologia que estuda a transmissão das características físicas e biológicas de uma geração para a seguinte, sendo considerada a ciência da hereditariedade.Estas características são armazenadas em estruturas especiais denominadas genes.

 

  • A TRANSMISSAO GENÉTICA: A reprodução dos canários é sexuada, sendo o casal, pai e mãe responsável pelas características do seu filho.É no ato da fecundação do óvulo pelo espermatozóide, que o zigoto se forma e recebe todas as informações dos pais que, em conjunto, definiram o Genótipo e a base do Fenótipo do pássaro a ser formado.Conheça o significado de alguns termos utilizados em genética:

 

   

  • ZIGOTO: É a célula formada da união do gameta masculino (espermatozóide), com o gameta feminino (óvulo) que dará origem ao novo filhote.
  • GENÓTIPO: É o conjunto de genes que definem a formação de todas as características do indivíduo. É o seu patrimônio genético.
  • FENÓTIPO: É a aparência externa do pássaro. O fenótipo depende dos genes para que o pássaro possua em seu fenótipo todas as características herdadas, mas também de uma série de outros elementos como: alimentação, ambiente, luz solar, etc.

 

  • AS MUTAÇÕES: O canário ancestral que ainda vive em seu " habitat" natural – As Ilhas Canárias - é semelhante ao Verde Nevado existente hoje em dia em nossos criadouros. Foi a beleza de seu canto suave que despertou no Homem o desejo de tentar reproduzi-lo em cativeiro, onde ocorreram, aleatoriamente, inúmeras mutações, isto é, modificações genéticas, que foram percebidas e fixadas pelo homem, acentuando a máxima: criar e preservar. Esta fixação no patrimônio genético da espécie foi obtida através de cruzamentos entre pais e filhos, permitindo as variações belíssimas de cores e raças que hoje existem. A mutação ocorre quando existe alteração em um dos genes, modificando algumas características esperadas na prole.Quando ocorre uma mutação o gene passa a existir de duas formas distintas:
  • A forma original (característica já existente)
  • A forma mutante (nova característica)
  • Exemplo: De um casal de Verdes nasceram filhotes Verdes e Canelas. Observando-se que alguns filhotes possuem a característica esperada, ou seja, a cor verde. Os filhotes Canelas nasceram com características modificadas, ou seja, a cor Canela, que portanto, é uma mutação. Algumas informações para cores estão ligadas à informação do sexo que os pais transmitiram ao filhote que neste caso, são chamados de cores sexo-ligadas. Porém, outras estão livres da informação sexual, sendo denominadas não ligadas ao sexo ou autossomais.

 

  • AS MUTAÇÕES SEXO-LIGADAS: Existem várias mutações de cores que se encontram à informação sexual, a saber: ágata, canela, isabelino, pastel, acetinado, marfim, asas cinzas, e inos lipocrômicos (Albinos, Lutinos e Rubinos) ATENÇÃO: A cor Verde não é mutação; é o fator original oriundo do silvestre, entretanto, também ligado ao sexo. Nas mutações sexo-ligadas, quando os exemplares MACHOS possuem certa mutação em seu patrimônio genético, pode, se comportar de dois modos distintos:
  • 1 – Mostrando a mutação em seu fenótipo: neste caso são mutantes.
  • 2 – Não mostrando a mutação em seu fenótipo: neste caso são chamados de portadores.

No primeiro caso, eles são chamados de HOMOZIGOTOS, possuem uma única informação genética.

No segundo caso, eles são ditos: HETEROZIGOTOS, pois possuem duas informações: uma original que prevalece no fenótipo e a outra mutante que fica escondida no genótipo.

ATENÇÃO: As FÊMEAS deste grupo só podem apresentar a mutação em seu fenótipo, NÃO PODENDO SE PORTADORAS de qualquer outra mutação. São chamadas, por isto, de HEMIZIGOTAS, pois só recebem informações para cores sexo-ligadas fornecidas pelo pai. Estes termos utilizados acima podem ser melhor entendidos, lembrando o significado dos prefixos gregos usados para formá-los:

 

HOMO = igual

HETERO = diferente
HEMI = metade

 

No exemplo anteriormente citado, o Macho Verde seria HOMOZIGOTO (não portando cor nenhuma) se tivessem nascido somente filhotes Verdes. Porém, como nasceram filhotes Canelas, ele é dito HETEROZIGOTO (portador de outra cor), ou seja, um Verde portador de Canela. Quando uma cor se manifestar no Fenótipo “escondendo" o efeito de uma outra cor, ela é dito DOMINANTE. A cor que ficou “escondida", é dita RECESSIVA (ou seja, dominada). Concluímos que, para uma cor recessiva aparecer no fenótipo do canário, existe a necessidade desta estar em dose dupla no genótipo (informação fornecida pelo pai e pela mãe), porque se assim não for, ela ficará escondida pela cor dominante que estiver presente.

 

  • ATENÇÃO : 

TODAS AS MUTAÇÕES SEXO-LIGADAS SÃO RECESSIVAS

Ainda em relação ao exemplo, podemos afirmar que os filhotes Canelas que nasceram, são fêmeas, pois para que nascessem Machos Canelas, seria obrigatório que a reprodutora fosse Canela. Isto ocorre porque, quando a mutação é SEXO-LIGADA, para que nasçam filhotes MACHOS com FENÓTIPO MUTANTE, é OBRIGATÓRIO que esta informação genética seja transmitida pelo PAI e pela MÃE.

  • OBS: Qualquer que seja a mutação recessiva sempre se comporta do mesmo modo, descrito acima.

 

  • RELAÇÃO DE DOMINÂNCIA ENTRE OS CANÁRIOS MELÂNICOS SEXO-LIGADOS:

Existe uma ESCALA DE DOMINÂNCIA entre as cores dos Canários Melânicos, já que certa mutação pode ser dominante em relação a uma e recessiva em relação à outra. Por exemplo: o Ágata é recessivo em relação ao Verde, sendo dominante em relação ao Isabelino.Veja o quadro abaixo e observe a escala de Dominância entre as mutações SEXO-LIGADAS.

 

ATENÇÃO:  Quaisquer destas cores podem portar a seguinte, obedecendo sempre o sentido das flechas. Porém, nenhuma delas poderá portar a outra, no sentido contrário aos das flechas.Observando o quadro acima concluímos que:

  • O Verde pode portar o Ágata, Canela, Isabelino, Acentinado e Pastel.
  • O Ágata pode portar Isabelino, Acetinado e Pastel.
  • O Isabelino pode portar o Acetinado e o Pastel.

Não existe relação de dominância entre o Ágata e o Canela. Logo, Ágata não pode portar Canela nem Canela pode portar Ágata.

OBS.: A mutação MARFIM, embora faça parte do grupo das mutações sexo-ligadas, não afeta as melaninas, e por isso, não aparece no quadro acima. Sua atuação se limita apenas ao lipocromo amarelo ou vermelho. Por outro lado, como qualquer canário melânico também pode possuir o lipocromo, este pode estar afetado pelo fator marfim, direta ou indiretamente, isto é, sendo marfim ou portador de marfim.

  • ACASALAMENTOS: Faremos um quadro abaixo onde, através dele, você conseguirá obter os resultados para os acasalamentos dos exemplares com mutação Sexo-Ligadas. Para que você possa entendê-lo melhor, precisará antes se familiarizar com os termos: Puro, Normal e Portador, para que consiga sucesso em seu uso. 

 

 

  • NORMAL: exemplar dominante em relação ao outro elemento do casal (ver quadro de Dominância) 
  • PURO OU MUTANTE: exemplar que apresenta mutação em seu fenótipo.
  • PORTADOR: Exemplar heterozigoto, ou seja, aquele que porta a cor do mutante.

 

EXEMPLOS:

  • 1 – Entre os exemplares: Canelas, Canela Pastel e Canela portador de Pastel, temos: 

 

  • NORMAL: Canela 
  • PURO: Canela Pastel 
  • PORTADOR: Canela Portador de Pastel

 

  • 2 – Entre os exemplares: Verde, Canela e Verde Portador de Canela, temos:

 

  • NORMAL: Verde 
  • PURO: Canela 
  • PORTADOR: Verde portador de Canela 

 

  • ATENÇÃO: Veja pelos dois exemplos anteriores que o CANELA é puro (mutante) quando em confronto com o Verde, porém é NORMAL em relação quando em confronto com o Pastel. Lembre-se que a dominância dependerá das cores que estão se confrontando. Devemos acasalar as mutações SEXO-LIGADAS segundo o esquema abaixo:  

 

REPRODUÇÃO                        FILHOTES

MC PURO X FM NORMAL        MC PORTADOR FM PURA

MC NORMAL X FM PURA         MC PORTADORES FM NORMAL

MC PORTADOR X FM PURA    MC PURO E PORT FM NORMAL E PURA

MC PURO X FM PURA             MC PURO FM PURA